Os 5 erros no currículo mais comuns que você deve evitar

O primeiro passo para conquistar a vaga dos sonhos é elaborar um CV impecável e fugir de erros no currículo. E isso pode soar muito mais simples do que realmente é: afinal, é difícil definir com clareza o que é um bom currículo.

De fato, um currículo ideal é aquele de excelente conteúdo — ou seja, que mostra um profissional plenamente qualificado para a vaga em questão — em um formato competente. Em outras palavras, de pouco adianta um currículo de conteúdo superior, mas que esteja todo errado na forma.

Mas o que pode dar errado na forma? Estes são os cinco erros mais comuns na hora de montar currículos, fique atento e fuja de cada um deles.

 

1. Currículo longo demais

Essa é uma tentação terrível, que vem acompanhada daquela impressão de que currículo longo é sinônimo de currículo melhor.

Pense assim: em geral o pessoal responsável por contratar vai ler centenas de currículos antes de decidir quem vai ocupar a vaga. Imagine o quão infelizes eles ficam com currículos desnecessariamente longos, que claramente estão cheias de informações desnecessárias, apenas para preencher espaço?

A verdade é que um currículo desnecessariamente longo tem menos chances de ser lido até o fim, e portanto menos chances de conseguir uma entrevista de emprego. Procure manter seu currículo simples e direto ao ponto, sempre buscando a concisão de forma a ainda expressar seus pontos fortes, sua experiência e sua formação.

 

2. Currículo genérico, que não considera a vaga

Se você tem um currículo pronto que deixa salvo, apenas para apertar o “enviar” caso surja alguma vaga interessante, está fazendo algo errado.

Isso porque, antes de enviar um currículo para qualquer vaga, o ideal é revisar e adaptar o currículo à vaga pretendida. Nesse processo, é preciso dar uma boa revisada nas habilidades e nas informações prestadas, para ver se são coerentes com o perfil da empresa e da vaga, e se aquelas mais interessantes estão com o devido destaque.

Além disso, na maioria dos casos é aconselhável informar no início do currículo a vaga pretendida, e escrever um breve parágrafo de seu perfil sempre de acordo com essa vaga.

Se você adaptar seu currículo especialmente para uma vaga, isso transparecerá e passará uma imagem de maior comprometimento ao potencial empregador.

 

erros no currículo

3. Erros de português

Erros ortográficos ou gramaticais são dos piores que você pode cometer. Um erro pode custar a vaga, mesmo que o conteúdo de seu currículo seja bom.

Ou seja: não aposte somente no corretor do Word ou do editor de texto que você esteja usando. Revise cada frase de seu currículo com muito cuidado, e se possível peça para outras pessoas revisarem para você, já que elas podem perceber pequenos errinhos que passaram batido.

 

4. Formatação pouco uniforme

Apesar de não ser um erro tão grave quanto os erros de português, descuidar na formatação do seu currículo passa uma sensação de falta de comprometimento e de desleixo.

Certifique-se que há uniformidade em sua formatação: use no máximo duas fontes que combinem entre si (apostando nas fontes clássicas, como o Times New Roman ou o Arial), e fique de olho na uniformidade dos espaçamentos, margens e tamanho das fontes. Também não exagere na variedade de cores, e evite imagens e gráficos.

 

5. Enviar em formatos incompatíveis

Caso você precise enviar seu currículo por e-mail, tome cuidado com o formato de envio para evitar que o documento esteja desconfigurado ou simplesmente impossível de abrir.

O ideal é enviar ou no formato DOC neutro (na hora de salvar, certifique-se que ele pode ser lido pelas versões anteriores do Word), de modo que a formatação fique certinha. Outra opção é salvar o currículo em PDF.

 

Anotou as dicas? Então capriche no currículo e lembre-se de ficar de olho para não cometer esses erros.

Conteúdo exclusivo
Cadastre seu email e receba novidades exclusivas do Curseduca!

Sobre o autor