Coaching: o que é e como ele pode potencializar sua empresa e carreira

Nos últimos anos, três ferramentas têm se destacado no universo da aprendizagem: o Treinamento, o E-learning e o Coaching.
O Coaching é uma metodologia na qual uma pessoa encontra as respostas que precisa para se tornar alguém melhor. Para encontrar as respostas, é preciso alguém para fazer as perguntas certas. Esse alguém é o coach. Traduzida ao pé da letra, ela quer dizer “andar de carruagem”. Ao longo do tempo, o significado “ato de conduzir” foi incorporado.

O coach é um profissional capacitado a acompanhar seus clientes em suas jornadas de desenvolvimento pessoal e profissional. Ajudando-os a alcançar suas metas e objetivos.

Coaching não é aconselhamento. Nem mentoria. No coaching busca-se fazer com que o cliente se conscientize das duas metas e objetivos. No aconselhamento, o counsellor tem o objetivo de ajudar o cliente a desenvolver-se interiormente por meio de um processo. E a mentoria é regida pela relação entre o mestre (mentor) e o aprendiz. Trata-se de alguém com vasto conhecimento e experiência que se dispõe a ensinar os novatos. Apesar de diferentes, nota-se que estes serviços intersectam na preparação de clientes para lidarem com certas situações.

No entanto, neste artigo, vamos focar no que é coaching e em como esta metodologia pode te ajudar a crescer pessoal e profissionalmente.

O que é coaching?

coaching

Ao contrário do que a maioria das pessoas pensa, o Coaching não é um conceito nascido no mundo dos negócios. Ele surgiu de procedimentos usados para acompanhar e capacitar estudantes e profissionais, evoluindo para o modelo que conhecido hoje em dia.

De maneira simples, o coaching consiste em um processo no qual um indivíduo se submete a aprender e desenvolver competências comportamentais, psicológicas e emocionais que irão levá-lo a alcançar seus objetivos e conquistar os resultados que deseja. Nesse sentido, a abordagem do coaching é voltada a mostrar às pessoas, claramente, quem elas são.

A coach Renata Lopes explica, no livro Desmistificando o coaching, que ele “[…] é bastante eficaz em certas situações porque é um processo personalizado, realizado – na maioria das vezes – individualmente, ao longo do tempo. Enquanto você pode pensar que isso torna o coaching parecido com o treinamento, a realidade é que ao mudar estas variáveis, tudo muda. Saber como treinar, gerenciar ou ensinar não é necessariamente a mesma coisa que saber como fazer coaching.

 

 

 Ao contrário do que a maioria das pessoas pensa, o Coaching não é um conceito nascido no mundo dos negócios. Ele surgiu de procedimentos usados para acompanhar e capacitar estudantes e profissionais, evoluindo para o modelo que conhecido hoje em dia.

De maneira simples, o coaching consiste em um processo no qual um indivíduo se submete a aprender e desenvolver competências comportamentais, psicológicas e emocionais que irão levá-lo a alcançar seus objetivos e conquistar os resultados que deseja. Nesse sentido, a abordagem do coaching é voltada a mostrar às pessoas, claramente, quem elas são.

A coach Renata Lopes explica, no livro Desmistificando o coaching, que ele “[…] é bastante eficaz em certas situações porque é um processo personalizado, realizado – na maioria das vezes – individualmente, ao longo do tempo. Enquanto você pode pensar que isso torna o coaching parecido com o treinamento, a realidade é que ao mudar estas variáveis, tudo muda. Saber como treinar, gerenciar ou ensinar não é necessariamente a mesma coisa que saber como fazer coaching.

No Coaching não existe treinamento, existe troca de informações, intercâmbio de ideias, parcerias e diálogos. No Coaching não existe ninguém ditando o que é certo e como fazer, pelo contrário, quem tira suas próprias conclusões são os próprios clientes”.

Para que isso aconteça, o coach faz uso de ferramentas e exercícios que vão questionar e fazer o seu coachee (aquele que recebe o coaching) refletir e tomar decisões que têm potencial para levá-lo aos seus objetivos. Renata contrapõe a ideia do coaching à de “adestramento convencional”. Para ela, “o Coaching liberta e contribui para o crescimento pessoal e profissional de todos os envolvidos. […] Coaching é libertar o potencial de uma pessoa para maximizar sua performance. Não é ensinar, é auxiliar a pessoa a aprender”.

O coach é alguém que mostra o caminho, que dá à pessoa as condições para que ela possa se desenvolver. Ele catalisa, acelera, o processo de desenvolvimento dos seus coachees, seja em questões práticas, como aprender uma nova habilidade, ou em questões existenciais, como motivação e propósito de vida. É importante destacar, também, que o coaching é um processo contínuo, os resultados vão sendo construídos ao longo do tempo, em várias sessões. O objetivo do coach é levar o cliente a aprender e treinar deliberadamente, tornando a aprendizagem uma configuração padrão no cérebro e aumentando as suas possibilidades de sucesso.

Para a Federação Brasileira de Coaching Integral Sistêmico (FEBRACIS), criada pelo coach Paulo Vieira, “o coaching cria consciência, potencializa a escolha e gera mudanças, libera o potencial pessoal para maximizar sua performance”. Dessa maneira, o coaching aparece como uma maneira de ajudar as pessoas a alinharem as suas ações aos seus objetivos, levando-as a realizarem seus projetos mais audaciosos.

Como o coaching pode te ajudar

coaching

O coaching defende uma cultura de planejamento, alinhamento estratégico, crescimento qualitativo contínuo, otimização de custos, empoderamento de talentos e desenvolvimento de lideranças internas. E o mundo dos negócios está (há muito tempo) sedento por essas características (isso vale para quem busca uma carreira corporativa, empreendedora ou no terceiro setor). Nessa perspectiva, o coaching assume uma postura empresarial, voltada ao mercado, e é hoje visto como um método para se alcançar a excelência.

De maneira geral, ao passar por um processo de coaching, você poderá (entre outras coisas):

  • Se conhecer melhor;
  • Definir e trabalhar as suas crenças;
  • Perceber as dinâmicas que regem as instituições (empresas, família, comunidade etc.);
  • Assumir responsabilidades e tomar decisões;
  • Disciplinar-se;
  • Projetar o seu futuro;
  • Ouvir e assimilar informações em sua essência;
  • Negociar melhor.

Alguns exemplos de perguntas usadas em sessões de coaching são:

  • Como posso gerenciar melhor o meu tempo para fazer o que quero?
  • Qual é o meu próximo passo dentro da empresa onde trabalho?
  • Como posso reduzir o stress no trabalho ou na minha vida?
  • Como posso equilibrar melhor minha vida pessoal e profissional?
  • Que habilidades preciso desenvolver para alcançar meus objetivos?
  • O que posso fazer para melhorar os meus relacionamentos?

CONCLUSÃO

O coaching é uma atividade que está em pleno crescimento, tanto em empresas quanto entre empreendedores e profissionais autônomos. O ponto mais interessante da metodologia é que a pessoa que se submente ao coaching é basicamente responsável por seu todo o seu sucesso ou todo o seu fracasso.

Ao mesmo tempo que o coach abre o caminho, é o coachee quem encontra as respostas, com base no seu propósito e nos seus objetivos. Dessa maneira, pessoas que passam pelo processo de coaching aumentam suas chances de se tornarem profissionais mais completos e bem-sucedidos em suas indústrias. Vale ressaltar, no entanto, que todo o coaching direciona o coachee à ação. E na ação que se manifestam os resultados.

Se você já teve alguma experiência com coaching, compartilhe nos comentários. E se nunca teve nenhuma experiência, compartilhe a sua maior curiosidade sobre a metodologia.

 

Conteúdo exclusivo
Cadastre seu email e receba novidades exclusivas do Curseduca!

Sobre o autor