5 dicas para conseguir um novo emprego mantendo um blog

Já passou o tempo em que ter uma presença online (e, quem diria, um blog) era um privilégio de poucos. Hoje, estar na internet é tão normal que, no mercado de trabalho, é mais uma exigência do que um diferencial. O diferencial agora é o que você acrescenta a esse mundo virtual. No mundo virtual você pode se conectar a outros profissionais, discutir assuntos relevantes da indústria na qual você atua (ou deseja atuar), defender argumentos, etc. Tudo isso é muito interessante para quem está no mercado, mas também para quem está à procura de emprego.

Conhecer outros profissionais da sua área, expandir a sua rede de contatos profissionais e construir uma plataforma baseada na sua “voz” são fatores que podem fazer toda a diferença na hora de concorrer a uma vaga. Esses fatores podem lhe tornar conhecido dentro da indústria na qual você deseja atuar e fazer com que você adquira um certo status.

Essa noção está muito presente nas redes sociais. Mas, manter um blog pode ser uma maneira mais interessante de se diferenciar da concorrência. Isso porque o blog é um espaço onde você pode compartilhar seu conhecimento, insights, opiniões e visão de mundo, demonstrando, de maneira direta e indireta, o que você tem a oferecer como profissional. Além disso, o fato de investir tempo e esforço intelectual na construção de um blog mostra seriedade e disposição para o trabalho.

Neste artigo, vamos abordar algumas razões porque manter um blog pode te ajudar na busca por emprego.

1) Diferenciar-se dos outros candidatos

blog

Muitas pessoas à procura de emprego fazem o mínimo que têm que fazer: um currículo no Word, um portfólio básico e perfis em redes sociais que acreditam ser importantes, mas que pouco usam (Twitter e LinkedIn, por exemplo; a primeira é mais voltada a comentários de eventos cotidianos e a segunda é especializada no aspecto profissional das mídias sociais. Por esses motivos, elas são mais “confiáveis” no sentido de demonstrar a personalidade do candidato).

Ao investir uma parte do seu tempo na criação de um blog, você se diferencia dessas pessoas. Escrevendo sobre tópicos relevantes para a sua indústria, você mostra iniciativa e interesse, provando que é uma pessoa proativa e que leva a carreira a sério, mesmo não estando inserido em nenhuma empresa ou instituição.

2)  É uma vitrine do seu conhecimento

blog

Recrutadores estão à procura de pessoas que sabem o que estão fazendo, ou que pelo menos têm energia e disposição pra descobrir o que devem fazer. Tendo um blog que dá acesso às suas habilidades e expertise em certas áreas profissionais você mostra a potenciais empregadores que tem o conhecimento necessário para contribuir com a indústria e, provavelmente, com as suas empresas. Além disso, as discussões e opiniões que você compartilha no seu blog podem mostrar que você tem planos e objetivos de carreira; algo que mostra o seu comprometimento.

3) Personal branding

blog

Ter um blog te coloca numa posição de controle sobre como você se apresenta para o mercado e, consequentemente, como o mercado olha para você. Seu objetivo é que as suas habilidades, caráter e profissionalismo sejam vistos sob a melhor luz possível. Por isso, você deve considerar com cuidado os tópicos que vai abordar e o seu estilo de escrita.

Por exemplo, deixar a sua personalidade transparecer no jeito que você escreve pode ser uma maneira interessante de os recrutadores perceberem o tipo de pessoa que você é. Mas, é importante não se deixar levar e esquecer que o seu blog é um ambiente predominantemente profissional.

Ao compartilhar o seu blog nas redes sociais, você expande a sua audiência e constrói um nome dentro da indústria. Isso faz parte da estratégia que conhecemos como personal branding. Um blog permite que você desenvolva uma “voz”, um jeito próprio de falar sobre a sua indústria, uma maneira sua de discutir os assuntos que integram a sua área de trabalho. Isso, cedo ou tarde, te torna uma referência e você passa a ser visto como alguém que entende do assunto. Esta é uma característica muito atrativa para recrutadores e donos de empresas.

Conteúdo exclusivo
Cadastre seu email e receba novidades exclusivas do Curseduca!

4) Networking

blog

A ideia de criar um blog é criar conversas, promover debates e instigar as pessoas a pensarem. Encorajar as pessoas a se engajarem no tópico discutido em um post pode te levar a conhecer outros profissionais da sua indústria e dar um “upgrade” na sua rede de contatos profissionais. Ter pessoas acompanhando e respondendo ao que você diz na rede reflete positivamente no seu nível de expertise. Além disso, você pode encontrar pessoas que irão te indicar para vagas e mostrar aos recrutadores que é uma pessoa bem conectada – outra característica atrativa.

5) Ganhar dinheiro com seu blog

Mesmo que o seu objetivo não seja viver de blog, nada te impede de encontrar maneiras de monetizar a sua plataforma e conseguir uma grana extra enquanto procura por um trabalho fixo. Isso pode ser feito de várias maneiras como, por exemplo, anúncios de outros bloggers, anúncios PPC (pay-per-click) do Google AdWords, marketing de afiliados etc.

Ou seja…

Manter um blog é algo que dá trabalho. Não é tão simples quanto montar um currículo ou escolher o que entra e sai do portfólio porque é uma tarefa constante. Um blog é um currículo/portfólio, só que melhor, pois é uma plataforma crescente – e cada vez mais rica – das suas habilidades e conhecimento e, por isso, te ajuda a construir uma “pegada digital” positiva, te mantém atualizado e “afiado” em relação à sua indústria e te torna interessante para recrutadores.

Compartilhe seu blog nos comentários e nos conte como ele tem te ajudado (ou atrapalhado) profissionalmente.

Conteúdo exclusivo
Cadastre seu email e receba novidades exclusivas do Curseduca!

Sobre o autor