Tudo o que você precisa saber para se tornar um freelancer de sucesso

Não é novidade que a massificação da internet mudou a configuração do mercado de trabalho. O acesso facilitado à rede trouxe consigo uma espécie de “revolução trabalhista”, que permite a profissionais de diversas áreas que trabalhem à distância, podendo produzir até mesmo de casa ou de qualquer outro lugar do planeta.Essa possibilidade de trabalho deu origem a uma nova categoria profissional: o freelancer.

O freelancer, configura uma nova espécie de profissional – tão competente e criterioso quanto o que trabalha dentro da empresa, porém com um nível maior de liberdade para escolher os projetos que deseja desenvolver e “construir” o seu dia (ou calendário) de trabalho ao redor do seu estilo de vida.

Atualmente, já são milhares de designers, programadores, redatores, analistas de mídias sociais, jornalistas, publicitários, fotógrafos, dentre muitos outros profissionais que seguem o modelo freelance, cultivando seus próprios clientes e, em muitos casos, ganhando até mais do que se estivessem trabalhando em uma empresa fixa.

Em alguns níveis, a carreira de freelancer se assemelha em muito à carreira de empreendedor, principalmente porque, em ambos os casos, é preciso ter disciplina e autocontrole para levar o negócio adiante, construir uma credibilidade, conquistar clientes e chegar ao ponto em que todo o esforço aplicado terá valido a pena. Neste caso, você também será responsável pelo seu sucesso ou pelo seu fracasso, ao mesmo tempo em que terá maior controle sobre os trabalhos que desenvolverá e poderá se dedicar aos projetos que realmente gostar.

A verdade é que se tornar um freelancer de sucesso não é algo instantâneo e requer, sim, uma dose considerável de dedicação. No entanto, não é preciso aprender uma nova profissão. Só é preciso aprender uma nova maneira de se apresentar ao mercado, oferecendo seus serviços de maneira atrativa e competente, aprendendo a identificar o público-alvo mais propício a contratar o que você oferece e prezando sempre pela qualidade daquilo que você produz.

Neste artigo, vamos apontar alguns elementos essenciais (e preocupantes) que muitos profissionais se deparam quando pensam em enveredar pelos caminhos do freelance, ou seja, vamos abordar o que é importante levar em consideração quando se decide trabalhar para você mesmo.

BRANDING

freelancerCrédito: Stefano Principato (Creative Commons)

Para ser um freelancer de sucesso você precisa ter uma marca. Por isso, é importante investir em branding. No marketing digital, quando falamos em branding, estamos falando em ter uma “voz própria”. Como profissional, você tem uma especialidade; algo que você faz melhor que a maioria das pessoas – provavelmente isso é o que você mais gosta de fazer profissionalmente. Então, invista nisso e mostre a sua voz para o mundo. É que te faz autêntico, original.

Na semana passada falamos sobre a importância de se ter um portfólio online que contemple as suas habilidades profissionais e lhe “separe do rebanho” de profissionais que existe na internet. Use o seu portfólio como uma vitrine da sua voz, como um canal de diálogo entre você e os seus potenciais clientes. Mostre os seus melhores trabalhos, fale sobre os tipos de projeto que você deseja desenvolver, conte um pouco sobre a sua trajetória profissional, comente sobre o mercado de trabalho etc. Enfim, encontre a sua voz e use-a como uma ferramenta para atrair os clientes que você deseja.

Muitas pessoas começam suas carreiras de freelancer usando plataformas de contratação, como a Workana, Prolancer, CodeFreelas, NearJob, entre outras. Esses sites funcionam no esquema “oferta X procura” – clientes cadastram projetos e freelancers fazem propostas para a realização desses projetos; em seguida, o cliente escolhe um freelancer e a plataforma recebe uma porcentagem do pagamento feito ao profissional (geralmente, quando o projeto é finalizado).

Muitos especialistas não consideram esta uma estratégia muito boa, considerando-se que a concorrência com outros freelas pode fazer com que o profissional abaixe muito o preço do seu serviço para garantir que fique com o projeto e acabe ficando no prejuízo, fazendo um trabalho que vale muito por muito pouco. Além disso, o fato de o seu trabalho estar vinculado à plataforma dificulta a construção da sua marca. Por outro lado, usar um desses sites pode ser uma boa maneira de conseguir um primeiro trabalho. Neste caso, caberá ao freelancer fazer um bom uso dessa oportunidade. Falaremos mais sobre isso adiante.

PRODUTIVIDADE

freelancer

O profissional freelancer precisa ter consciência de que ele é responsável pela sua própria produtividade. O fato de ter liberdade para seguir o estilo de vida que deseja só faz sentido se as horas de trabalho renderem o suficiente para que os projetos sejam finalizados com qualidade e os clientes fiquem satisfeitos. Caso contrário, a sua carreira de freelancer pode acabar mais cedo do que você imagina.

Mas, calma. Hoje em dia existem vários aplicativos e softwares que nos ajudam a manter o foco no trabalho e aumentar a produtividade para que possamos aproveitar melhor as horas do dia. Alguns exemplos desses apps super convenientes são o Trello, um gerenciador de projetos baseado em cartões que se movem de painel para outro; o Focus Booster, um software baseado na Técnica de Pomodoro ; o focus@will, um player de músicas voltas a melhorar o foco; e o Coggle.it, uma ferramenta para confecção de mapas mentais que ajuda a fazer anotações, estudar tópicos e fazer conexões de maneira mais simples e eficiente.

COMO CONSEGUIR O PRIMEIRO TRABALHO COMO FREELANCER

freelancer

Crédito: michalkosecki

Como falamos anteriormente, as plataformas de serviço freelancer podem ser uma boa opção para conseguir o primeiro trabalho. No entanto, é importante considerar que a concorrência nesses sites costuma ser grande e há sempre alguém disposto a cobrar um pouco menos para pegar um projeto. Lembre-se de manter o seu foco na qualidade e, para isso, você deve construir um perfil interessante em cada plataforma na qual você se inscreve, com links para os seus melhores trabalhos, informações relevantes sobre a sua personalidade etc. Basicamente, trate o perfil do site como o seu portfólio online.

Honestamente, há muitas pessoas nessas plataformas em busca do profissional que vá executar o projeto pelo menor preço, mas há também muitas pessoas que estão ali em busca do profissional certo para os seus projetos. Só é preciso fazer o marketing pessoal trabalhar ao seu favor e ter um pouco de paciência. Pode ser que valha a pena.

Mas, se essas plataformas não derem certo, há outro caminho – que pode ser mais trabalhoso, porém, com certeza, é o mais consistente: colocar o portfólio online no ar – divulgá-lo nas redes sociais – fazer contatos com pessoas da sua área – distribuir cartões de visita – e esperar que os clientes façam contato. A grande maioria das pessoas que vão para o mundo freelance já tem alguma experiência para montar um portfólio interessante, já estiveram no mercado e já tem ideia do nicho no qual desejam atuar. A partir daí, trata-se de direcionar as energias para ir à caça de trabalho.

COMO MANTER A CLIENTELA

freelancer

Outra grande preocupação daqueles que se iniciam no universo freelance é “como manter a clientela”. Muitos pensam que o cliente paga por um projeto e nunca mais volta a procurar pelos serviços do freelancer. Bom, isso pode acontecer, mas dependerá muito mais de você do que do cliente. A pessoa que contrato um freelancer está à procura de um serviço de qualidade, feito com maior liberdade criativa e livre da burocracia de uma empresa. Logo, se você fornecer isso, a probabilidade de que esse cliente volte a lhe procurar no futuro é muito grande.

No entanto, além da qualidade do seu serviço, atitudes como manter um bom relacionamento com o cliente (principalmente depois que o projeto estiver finalizado) podem aumentar as chances de que você consiga fechar novos trabalhos com o mesmo cliente. Por isso, é importante mandar emails “follow up”, perguntando ao cliente se ele está satisfeito com o serviço prestado e se colocando à disposição para novos projetos. Outras estratégias interessantes são a criação de promoções de curto e a adição de bônus a clientes recorrentes.

Conteúdo exclusivo
Cadastre seu email e receba novidades exclusivas do Curseduca!

Sobre o autor