Como ser um líder: a diferença entre “mandar” e “liderar”

Ser um líder: aí está um desafio cada vez mais comum nas trajetórias profissionais. A “capacidade de liderança” é uma característica cada vez mais procurada nos profissionais, e a importância de coordenar uma equipe é inegável.

Mas afinal o que faz um profissional ser um líder?

 

Ser um líder é uma responsabilidade, não um privilégio

Um dos erros mais comuns é a forma como alguns profissionais encaram a liderança. Ao receberem um cargo de líder de uma equipe, vêem esse novo passo como a conquista de um privilégio. Alguns acreditam que “ser um líder” é o equivalente a poder “mandar” nos outros, trabalhar menos e delegar mais funções.

A responsabilidade da liderança

Nada mais distante da realidade. A liderança é uma responsabilidade concedida a um determinado profissional, e não um privilégio. Trata-se de responsabilidade pela coordenação de um grupo composto de outros profissionais, o que não raras vezes gera uma carga de trabalho até maior que a anterior, ainda que composta de tarefas diferentes.

Aqui, vale ressaltar que o fato de ser promovido a um cargo de líder, em si, não estabelece a liderança. A liderança de um grupo é construída a cada dia, a partir da legitimidade que o líder tem perante os profissionais liderados. É sobre essa relação que versaremos nos próximos tópicos.

 

Passar confiança – para você mesmo e os outros

Um dos primeiros passos para ser um líder é passar confiança. É preciso que sua equipe confie em você e nas suas capacidades para que ela possa segui-lo.

Para poder passar confiança para os outros, porém, é necessário que você confie em você mesmo. Ou seja, desenvolva sua autoconfiança, de forma a passar uma imagem mais segura. É preciso que você transmita uma sensação de segurança e de tranquilidade. Afinal, se sua equipe sentir que nem você acha que é a pessoa certa para o cargo, porque deveriam confiar em sua liderança?

Além de passar essa imagem de segurança, é preciso criar um relacionamento baseado na confiança com cada profissional de sua equipe. É essencial que você tenha confiança nesses profissionais, acreditando em seu potencial e conhecendo seus pontos fortes e suas deficiências; por outro lado, é preciso que eles também confiem no líder em contrapartida.

 

Ser um líder não significa “mandar”

Outro equívoco comum é que as pessoas confundem o ato de ser um líder com uma licença para “mandar”, e em alguns situações até mesmo falar alto ou de forma grosseira com os profissionais da equipe. Esse tipo de atitude é extremamente prejudicial ao ambiente profissional, pois reduz a confiança da equipe em seu líder, diminuindo sua legitimidade perante esses profissionais.

Diálogo com a equipe

Sem dúvida, cabe ao líder delegar as tarefas e ser firme ao exigir dos membros da equipe. Isso porque é responsabilidade do líder estabelecer as “regras do jogo”, definir os limites e delimitar as competências e responsabilidade de cada um dos membros. Tudo isso não se confunde, porém, com “mandar”.

A firmeza do líder deve sempre se exercer dentro do campo do respeito, e com uma abertura para o diálogo. O ato de “mandar” pressupõe uma ordem unilateral, que não abre espaço para que o líder sinta o feedback de sua equipe. E sem esse retorno, será quase impossível ser um líder competente, uma vez que é a partir disso que ele conseguirá sentir se um determinado profissional está sobrecarregado ou alocado nas tarefas erradas, por exemplo.

 

Ser um líder é ser o exemplo

Todos já conhecemos uma pessoa que segue à risca o ditado: “Faça o que eu digo, mas não faça o que eu faço”. Acredite, esse tipo de atitude nunca resultará em liderança.

É fundamental que o líder seja um exemplo para os demais profissionais de sua equipe, mostrando-se sempre empenhado, comprometido com as metas, e alinhado com os valores da empresa. Somente assim será possível construir a legitimidade da liderança.

Além disso, ser o exemplo faz parte do trabalho de inspirar do líder, de dar ânimo para a equipe render o máximo possível.

Como ser um líder?

 

Qual a sua opinião sobre liderança? Como encara esse desafio? Comente abaixo e compartilhe sua opinião.

 

Conteúdo exclusivo
Cadastre seu email e receba novidades exclusivas do Curseduca!

Sobre o autor