Este site usa cookies e tecnologias afins que nos ajudam a oferecer uma melhor experiência. Ao clicar no botão "Aceitar" ou continuar sua navegação você concorda com o uso de cookies.

Aceitar
7 passos para empreender com cursos online e fugir da crise

Ebooks

7 passos para empreender com cursos online e fugir da crise

11/04/2021
Aprenda e empreenda no mundo digital

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

Chegamos em 2017 e a crise ainda não deu trégua. Empregos continuam desaparecendo, preços continuam subindo e o mercado tradicional continua passando por maus bocados. Para muitos, a solução é empreender. E a boa notícia é que, ao contrário do que muitos pensam, momentos de crise são responsáveis por impulsionar a criatividade e renovar a economia. Uma inovação importante que tem se destacado nos últimos anos é a educação online.

Em 2015, a revista Forbes estimou um valor de U$ 107 bilhões para a indústria da educação online. Em 2016, a empresa de tecnologia Report Linker estimou um crescimento para U$ 200 bilhões. Nada mal para um nicho que se mostra cada vez mais acessível para qualquer pessoa que queira transmitir algum tipo de conhecimento.

A especialista Dorie Clark destaca que para cursos online darem certo são necessários esforço e estratégia. Ela aponta que muitas pessoas já estabelecidas profissionalmente utilizam essa plataforma para espalharem suas mensagens mais amplamente. Mas, ao mesmo tempo, que qualquer pessoa pode se beneficiar da circulação otimizada das suas ideias na internet.

Além disso, vivemos em uma sociedade que valoriza a educação. Logo, investir em cursos online costuma ser uma boa ideia para a maioria dos ouvidos. Pensando nisso, criamos uma lista com 7 passos para empreender com cursos online e fugir da crise.

empreender com cursos online

1. Faça um inventário das suas habilidades e experiências

Para ensinar online não são necessários diplomas ou certificados formais. O que faz a diferença nesse ambiente são as suas próprias pesquisas e experiências. No entanto, é preciso transformar esse conhecimento em um conteúdo organizado e de fácil compreensão para quem deseja aprender.

Na hora de listar o que sabe, dê uma atenção especial a temas com os quais você teve dificuldades e/ou enfrentou grandes obstáculos para assimilar. Há grandes chances que outras pessoas estejam passando pelos mesmos problemas.

2. Escolha um tema para o seu curso

Cursos online podem abordar os mais variados assuntos. Mas, para melhorar as chances de atrair público, leve alguns pontos em consideração:

  • de maneira geral, as pessoas compram cursos online para resolver problemas. Se você ajudá-las a fazer isso, já terá um grande trunfo em mão;
  • cursos técnicos que ajudem a otimizar alguma performance de trabalho  provavelmente atrairão um grande número de pessoas. Se você domina algum software específico como Excel, Photoshop, Scrivener ou Evernote, por exemplo, já pode ter por onde começar;
  • cursos que ajudem as pessoas com seus hobbies (violão, desenho, decoração etc.) ou aspirações fitness (alimentação saudável, fazer exercícios em casa etc.) também podem ser boas ideias;
  • cursos sobre assuntos que tenham alta demanda online podem ser boas apostas. Procure saber se já existem cursos que abordam algum dos temas que você domina. Se já existir, ótimo! Pode parecer contra-intuitivo, mas se já existe um curso sobre isso é porque existe demanda para ele.

empreender com cursos online

3. Crie uma versão piloto para pré-venda

O empreendedor Danny Inny, especialista em gerar renda com cursos online, sugere criar uma versão reduzida (ou piloto) do curso e disponibilizar gratuitamente, ou a um preço simbólico para que se possa validar a ideia. Caso o interesse do público seja grande, você pode pedir feedback sobre o que pode ser melhorado e sobre o que deve ser abordado na versão completa. Feito isso, é só produzir e precificar o curso.  

4. Não se apegue à questão visual

Seu primeiro curso online provavelmente não terá o melhor layout ou a melhor qualidade técnica. Tudo bem! Você está apenas começando. O mais importante é criar um conteúdo útil e de qualidade.

5. As pessoas gostam de investir em educação

Gastar com conhecimento é algo visto com bons olhos por praticamente qualquer pessoa. Além disso, mesmo que elas possam encontrar muitas das informações contidas em um curso na internet, pagar pelo conteúdo é uma forma de se blindar para informações ilegítimas, de má qualidade e desorganizadas. Neste sentido, uma boa ideia é oferecer algum tipo de garantia para que a pessoa possa conhecer o curso e, se não se interessar, pedir o reembolso do valor pago.

6. Mantenha seu curso curto e interessante

Não é necessário despejar todo o seu conhecimento em um único curso online, principalmente se for o primeiro que você criar. O ideal é que as informações sobre o tema sejam passadas de forma clara e objetiva. Cursos muito longos podem entediar o aluno.

7. Utilize um marketplace especializado

Você pode criar o seu curso e disponibilizá-lo no seu site ou blog. No entanto, divulgar o seu produto sozinho pode ser bem complicado, principalmente se você não tiver experiência com marketing digital ou uma grande presença online. Um marketplace como o Curseduca é um ambiente que hospeda e otimiza a divulgação do seu curso, expandindo o seu público em potencial e aumentando as suas chances de sucesso.

 

Já criou algum curso online? Compartilhe a sua experiência nos comentários!

E clique aqui para saber como o Curseduca pode te ajudar a lançar o seu primeiro curso online.