Minhas pequenas escolhas com grandes repercussões

Começo esse texto com uma frase que resume a minha vontade de aprender todos os dias:

“O futuro dependerá daquilo que fazemos no presente”, Mahatma Ghandhi.

É difícil planejar o futuro, quando você mal sabe o que quer fazer no presente. Mas infelizmente você tem que tomar decisões o tempo todo, e tem certas decisões que podem custar tempo, e tempo é a única coisa que não se compra. Hoje em dia o mundo está cada vez mais competitivo, e por isso que você não pode parar.

Voltando alguns anos atrás, estava no Ensino Médio com os meus 16 anos, só pensava em diversão, foi muito bom, não posso negar, porém enquanto estava curtindo a vida, o tempo estava passando e já conseguia ver alguns amigos destacando-se, fazendo inglês e técnico. Eu estava ficando para trás.

Por que não fiz aquele bendito inglês ou o exaustivo técnico?

Sinceramente, não sei!

Felizmente, nada estava perdido, antes tarde do que nunca! Procurei uma escola de inglês para fazer aulas particulares e recuperar o tempo perdido. Estava de volta no jogo!

Na minha casa sempre tive o apoio de estudar em vez de trabalhar, acredite, isso faz toda à diferença. Meus pais deram todo o suporte para meu irmão e eu escolhermos uma faculdade e assim dar início a nossa vida acadêmica. Meu irmão, três anos mais velho, escolheu fazer um ano de cursinho preparatório para ingressar em uma faculdade pública, estudou e muito, cansáveis noites afundadas em livros e todo seu esforço foi compensado quando vimos seu nome na lista, sim, ele tinha se tornado um universitário em uma das melhores universidades do Brasil. Lá estava a prova de que quando você trabalha duro, você é recompensado.

Então, segui o mesmo caminho, comecei a fazer cursinho, porém, logo vi que não tinha o mesmo tesão pelos estudos igual meu irmão. Decidi começar a trabalhar e estudar ao mesmo tempo, com isso deparei com o segundo vacilo: mas por que quis trabalhar? Não sei, obviamente não consegui sustentar o ritmo de trabalhar e fazer cursinho ao mesmo tempo, então prestei uma faculdade gratuita perto de casa, e assim conheci a Faculdade de Tecnologia Termomecanica.

Chega ser um pouco cruel você ter que escolher qual curso fazer aos 18 anos, onde você não tem experiência alguma e não faz ideia do que quer fazer, mas é assim que o jogo funciona. A graduação é um grande passo na vida de uma pessoa, pois muitas vezes o curso escolhido é o que você vai fazer para o resto da vida, claro que você pode mudar de área no decorrer do caminho, como eu estou mudando aos poucos.

Como fui parar no curso de T.I.

Futuro

Segundo o MEC¹, o percentual de brasileiros com nível superior completo passou de 4,4%, em 2000, para 7,9% em 2010. Isso mostra como ter uma graduação hoje é um diferencial, pois cada vez mais que você estuda mais destaque no mercado de trabalho você vai ter.

Com base nessa informação, tive que escolher um curso que nunca na minha vida tinha pensado em fazer, Análise e Desenvolvimento de Sistemas. Pois dentre as opções que tinha, essa era a mais cômoda naquele momento. Nunca deixe de fazer algo só porque é difícil.

Comecei o curso totalmente desmotivado, e assim conheci a tal Faculdade que todos falavam. Posso dizer que esse começo foi frustrante! Como não desisto de nada que começo, então estava eu lá todos os dias.

No decorrer dos dias, fui conhecendo as matérias na esperança de me identificar com alguma, mas foi difícil. Cursei três semestres desmotivado e ao mesmo tempo determinado em continuar, pois a Termomecanica tinha janta, isso mesmo, continuei pela janta e a esperança de conhecer algo diferente. E essa esperança chegou, descobri que T.I era mais do que programar e que existiam outros papéis e áreas. Tive a sensação de que comecei a minha faculdade depois de um ano e meio cursando. E com isso aprendi que não pode desistir na primeira dificuldade.

Desistir, para mim, não é uma opção!

Às vezes parece mais fácil desistir e começar de novo, mas chamo atenção para não desistir toda hora que achar que não vai gostar ou conseguir algo, pois assim você nunca vai terminar nada que começou. Mas mesmo que você desista de um curso, aquele tempo não foi em vão, você provavelmente aprendeu alguma coisa.

Conheço pessoas que decidiram trocar de curso e estão muito bem. Desenvolver atividades que se gosta é o grande sucesso!

 “Não desista. Geralmente é a última chave no chaveiro que abre a porta.”, Paulo Coelho.

 ¹ Número de brasileiros com graduação cresce 109,83% em 10 anos – http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_content&view=article&id=17725

Conteúdo exclusivo
Cadastre seu email e receba novidades exclusivas do Curseduca!

Sobre o autor

  • Ivana Claudete Barros

    Muito bom! Isso estimula muitos jovens que estão em dúvida.

  • Vanessa Pereira Leite

    Fico feliz em saber que não fui só eu que tive essa dúvida no início da minha vida, pois desde muito novinha sempre tive o sonho de ser médica e prestar uma Universidade como a USP, mas infelizmente quando fiz 14 anos parei de estudar e logo me arrependi, voltei para antiga 8ª série aos 17 e depois disso fiz o Ensino Médio, esperançosa que conseguiria fazer o tão sonhado curso de medicina. Apesar da minha vontade e do auxílio da minha família, infelizmente não tive como fazer um cursinho, então comecei a trabalhar, mas ao invés de desistir, esperei o momento certo chegar. Comecei a lecionar (não tinha formação pedagógica nenhuma) dava reforço para crianças da igreja onde congrego e realmente descobri minha vocação. Prestei o Enem e graças a Deus consegui passar no Processo Seletivo e hoje sou formada em Pedagogia, uma área muito difícil, mas que realmente amo com paixão, pena que seja uma profissão desvalorizada. Mas como você mesmo disse, ao longo do caminho, a gente vai amadurecendo e vai enxergando a vida com olhos diferentes, não me arrependo de ter me formado em Pedagogia, agora quero continuar a estudar e alcançar objetivos e metas que ainda tenho certeza que os alcançarei com a ajuda de Deus. Realmente o post tem bastante a ver com que eu passei na minha fase de adolescente, parabéns de verdade, tenho certeza que ajudará muitos que estão iniciando sua vida profissional!!!

  • Allan Müller Buscarino

    As dificuldades em cada etapa de nossas fazem parte da caminhada, das conquistas, do sucesso.
    É preciso passar por certas experiências, degrau a degrau, e construir um raciocínio pessoal para que possa haver um aprendizado. A humildade e a força de vontade são primordiais.
    Parabéns pelo post!
    Abraços.

  • Camila Colonese

    É isso ai!! E você vai longe to com você para o que der e vier … Passei por isso e você sabe muito bem, escolhi fazer uma faculdade aos meus 19 anos, achei que era aquilo o que queria e no decorrer do curso não era. Concluí o curso de Rádio e TV mesmo sabendo que não trabalharia naquele segmento. Decidi em tão iniciar um MBA em Gestão de Negócios e aqui estou aos meus 23 anos prestes a conclui-lo. Com isso consegui um emprego muito bom na área de entretenimento que tem a ver tanto com minha formação e com a pós, nunca imaginei que a faculdade que fiz serviria para algo. Engano meu, todo estudo e todo esforço nunca é em vão. O reconhecimento e as recompensas de suas decisões vem no momento e na hora certa.

  • Renan Quartero

    Parabéns pelo post Jhon! Muito bom mesmo.
    Hoje me vejo muito nessa situação, sei o que eu quero, porém, ainda estou um pouco perdido e desanimado, mais desistir jamais! Estamos em ramos parecidos, você analista e eu programador. Não vejo a hora de conseguir estagiar e me efetivar na minha área, janeiro começarei o curso lógica de programação e SAP-ABAP, como dizem; sem luta não há conquista.
    Grande abraço querido!

  • Rafael Pineda Zuliani

    Tudo que se precisa de esforço vale a pena!! Eu estava na mesma barca,rs ia para Termomenica mais pela janta e por também acreditar que não podia desistir só por estar em uma situação difícil… em um curso que não entendia nada em nenhuma matéria,rs. Mas graças a força de vontade, hoje também trabalho na área de T.I. e me sinto satisfeito atualmente de ter seguido até o fim, mesmo não sabendo se isso seria um diferencial no meu futuro naquela época. Ótimo post João.
    Sucesso a todos nós.
    Abraçoos

  • Edlayne

    Exatamente. A janta me motivou assim como as aulas de musica. Excelente faculdade. Muito bom João!

  • André Pereira Fonseca

    Muito bom João.
    Penso nisso quase toda semana, mas é aquela velha história, tudo que é fácil demais não tem graça e o mais legal de conquistar as coisas, é saber que realmente foi sofrido, que você trabalhou duro por tudo aquilo, pois só assim saberá dar o devido valor.
    Abraço.

  • Victor Pini

    Já tive sentimentos muito parecidos! Na verdade, até hoje (no quinto ano de faculdade) não tomei a decisão de qual caminho realmente seguir.

  • Caito

    Cara! Muito sincero seu texto viu. Rs

  • Bruno

    Mandou bem João quero ser que nem você quando crescer, e gostar da janta de um lugar pra ficar 1 ano e meio kkkkk

  • Caio Lacerda

    Parabéns, muito bom mesmo cara!
    Acho que essa é uma dúvida que todos acabam se deparando em algum momento da vida… E ai está uma motivação para essas pessoas.

  • David Moura

    Me surpreendo e me motivo com o seu interesse em estar sempre correndo atrás do futuro e nunca ficar parado . Me identifico muito com você , em questão de começar algo e ir até o final… pretendo terminar meu curso nem que demore muito pra isso ,e encontrar a área que me destaque e me agrade na área de t.i.
    Parabéns por suas conquistas e as muitas que viram ainda e agradeço a motivação que da para mim e para muitos!

  • Rafael Santos

    Realmente, você pode escolher curtir e aproveitar a vida mas a vida vai passando e quando você se dá conta está ficando para trás… Difícil é encontrar um equilíbrio entre as duas coisas que possa te levar ao seu objetivo de vida…. saber medir, dosar isso…. Para isso acredito que devemos ter sempre claro em nossa mente onde estamos e onde queremos chegar… 😉 Parabéns pelo texto, bastante sincero… 😛

  • Lucas Fernandes

    É isso aí João ! Não desistir das coisas na vida tão facilmente e não parar no meio do caminho é muito importante, mostra que você tem determinação ! Eu mesmo também sou um exemplo disso, apesar da área de TI ser uma área muito promissora e abrangente, ela não é pra mim ! Mas assim como você, não desisti. Hoje atuo em outra área, mas TI ainda hoje contribui para o meu crescimento. Enfim, parabéns pelo texto, pelo sucesso e seu crescimento profissional !

  • João Luís Barros Carrilho

    Muito obrigado pelos comentários.