Quem são os millennials e o que os motiva?

Uma das características da vida em comunidade é a formação de padrões comportamentais que resultam tanto da integração com outras pessoas – e seres – quanto do impacto causado pelo ambiente. Assim ser formam as “gerações”, identificadas, também, na época em que essas comunidades integram e lideram a sociedade. Nesse contexto, uma das perguntas que muitos têm feito é: quem são os millennials?

Também conhecidos como Geração Y, millennials são indivíduos nascidos entre 1980 e 2000, ou seja, são pessoas que cresceram num ambiente volátil, de avanços tecnológicos acelerados, com acesso a uma quantidade antes inimaginável de informação e conhecimento.

Agora, os millennials estão a ponto de dominar o mercado trabalho. O que significa que as empresas terão de se adaptar às características de grupo enorme que nasceu em milênio para construir carreira em outro.

Neste artigo, serão abordadas algumas características da Geração Y, bem como o que empresas e empregadores podem fazer para manter essa nova força de trabalho motivada.

Quem são os millennials?

quem são os millennials

Millennials formam uma das maiores gerações da história e estão, neste momento, entrando nos seus anos de maior produtividade e crescimento profissional – 18 a 35 anos de idade. A Geração Y carrega em seu DNA a missão de remodelar a economia. Em razão das experiências proporcionadas pela tecnologia que avança cada vez mais rápido e as necessidades das pessoas que mudam a cada dia, millennials têm a responsabilidade de mudar as maneiras como compramos e vendemos, forçando as empresas a reavaliarem seus modelos de negócios nos próximos anos.

Ao longo das duas últimas décadas, vimos a tecnologia mudar o mundo. Hoje, ela está integrada em praticamente todas as instâncias das nossas vidas pessoal e profissional. Compramos de um jeito diferente, lidamos com finanças de um jeito diferente, nos socializamos de um jeito diferente e, também, trabalhamos de um jeito diferente.

Millennials cresceram com esta realidade como um padrão, lado a lado a todas essas mudanças. Por isso, acredita-se que a “tomada” da força de trabalho por indivíduos da Geração Y será fundamental para que saibamos lidar com os problemas do futuro.

Dados informam que até 2030, millennials integrarão 75% da força de trabalho. No entanto, de acordo com estatísticas do US Census Bureau, há mais de 80 milhões de pessoas que se encaixam na categoria “millennials” só nos Estados Unidos. E esse número expressivo  revela a necessidade de reconhecimento e adaptação da maneira como o mercado funciona à maneira como os millennials pensam.

A empresa estadunidense The Goldman Sachs Group, Inc. publicou neste ano um infográfico que levanta algumas bandeiras sobre como a Geração Y se comporta. SEgundo o registro, millennials não se preocupam tanto em “ter” bens que eram prioridades para as gerações anteriores, como casa e carro; muitos voltam a morar na casa dos pais após a faculdade; eles acreditam em uma economia de “compartilhamento”, em vez de posse; eles se preocupam com a própria saúde e bem estar, se exercitam com frequência, comem de maneira saudável, fumam menos; apresentam uma tendência a um consumo consciente, no qual valorizam a qualidade, visão e missão da marca, buscando eficiência e preços baixos nos produtos que compram, mas prezando por consciência ambiental e social; e geralmente não pretendem se casar ou constituir família tão cedo, provavelmente após os 30 anos.

Dessa maneira, pesquisadores têm notado que, para grande parte dos millennials, a carreira é um aspecto importante, porém desafiador. A Geração Y quer ser bem sucedida, mas quer causar impacto no ambiente onde vivem. Para os millennials não basta ter um emprego fixo, 30 dias de férias por ano, financiamento de casa e carro etc. Eles querem mudar o mundo, querem se sentir parte de algo, querem trabalhar em algo que tenha significado. Trabalhar pelo salário não é mais suficiente.

Aliás, esse é um dos motivos que faz com que haja altos índices de entre millennials que já integram a força de trabalho e perpetua-se uma ideia errada de que eles sejam trabalhadores preguiçosos e/ou arrogantes.

Mas, o que os millennials têm de diferente?

quem são os millennials

Grande parte da tecnologia que usamos no dia-a-dia foi criada para tornar a vida mais simples e as pessoas mais eficientes. Millennials cresceram com essa tecnologia e, de certa maneira, foram educados por ela. É uma geração de criadores e criativos, de empreendedores, que tem fome de desenvolvimento. Essa é uma das características que os tornam tão valiosos.

Segundo artigo do site Mashable, para se destacarem no mercado os millennials precisam desenvolver – principalmente – duas habilidades:

Criatividade: à medida que a tecnologia continua a evoluir, a força de trabalho emergente terá a missão de mantê-la emocionante e relevante. Em muitas maneiras, terem sido educados com tecnologias de rápido desenvolvimento faz dos millennials pessoas naturalmente predispostas à margem de progresso atual, e isso precisa ser lidado com sede de inovação.

Atenção a detalhes: gerenciamento de projetos e habilidades interpessoais são cada vez mais importantes em ambientes de trabalho colaborativos. É um trabalho complicado que requer um “olho afiado” para detalhes – além do know-how – para se ver um projeto da concepção à conclusão”.

Conteúdo exclusivo
Cadastre seu email e receba novidades exclusivas do Curseduca!

O que os motiva?

Com o passar dos anos, engajamento de funcionários e motivação têm sido tópicos amplamente discutidos no mercado de trabalho, especialmente no que diz respeito a essa nova geração de trabalhadores. O que os jovens esperam de suas carreiras? O que os empregadores podem oferecê-los? Como mantê-los motivados? Essas são perguntas que empregadores e recrutadores se fazem regularmente.

Abaixo, elencamos algumas possíveis respostas:

Incluir os funcionários na visão da empresa

Tornar os funcionários uma parte da visão da marca pode motivá-los de várias maneiras. Em primeiro lugar, dá a eles um propósito, uma razão para fazerem o que fazem. Eles não querem estar ali – na empresa – por 8 horas e receber um salário no final do mês; eles querem ser uma parte integral do crescimento da empresa. Compartilhar dos ideais e valores do lugar onde trabalham dá aos millennials um significado para suas funções naquele ambiente, o que culmina em maior motivação e produtividade.

Oferecer independência e autonomia

quem são os millennials

Respeitar o fato de que muitos millennials preferem trabalhar de maneira independente ou colaborar com um grupo de pessoas é uma questão importante. Quanto mais autonomia um empregado tem, mais ele irá se dedicar ao trabalho. E, se ele se importa, o trabalho será feito com maior qualidade. Outra boa ideia é deixá-los parcialmente livres para desenvolver seus próprios projetos. Isso irá encorajá-los a inovar e criar.

Flexibilidade

Millennials precisam de flexibilidade. É uma geração que sabe que grande parte do seu trabalho – se não ele por completo – pode ser feito de qualquer lugar, com uma conexão de internet. Estudos mostram, inclusive, que muitos millennials sacrificariam um salário maior pela oportunidade de horas de trabalho mais flexíveis e feriados prolongados. Para que isso funcione é preciso que haja uma relação de confiança entre empregador e empregado. Se o empregador demonstrar que não confia no empregado, a motivação do último será prejudicada.

Dê feedbacks imediatos

Millennials são mais produtivos quando percebem que estão crescendo no trabalho. Conversas particulares (one-on-ones) e uma comunicação consistente motivam os funcionários e deixam um caminho aberto para que o empregador dê conselhos e faça sugestões de melhora. Isso faz com que os funcionários se sintam valorizados e cresçam profissionalmente.

Promoções

Deixar claro que há a possibilidade de crescimento dentro da empresa mostra aos millennials que suas carreiras não ficarão estagnadas. Isso lhes motiva a trabalhar com mais empenho. Em se tratando de carreira, millennials não gostam de sentir que estão indo para lugar nenhum. Promover funcionários é uma oferta de colaboração que pode levar uma empresa ao crescimento e consolidação.

Oferta de aprendizado

Millennials querem aprender e melhorar cada vez mais. Por isso, eles sempre vão agradecer oportunidades de treinamento e aprendizado dentro do ambiente de trabalho. Sem conta isso resulta em progresso para a empresa.

Conteúdo exclusivo
Cadastre seu email e receba novidades exclusivas do Curseduca!

Sobre o autor